Blog do Paullo Di Castro


sábado, 6 de fevereiro de 2010

Pitacos da semana

Que semana quente! Em vários sentidos! Só pra São Paulo que a preocupação maior ainda está infelizmente nas chuvas. O restante se abana como pode! Segue umas curtas do que passou:

JORCELINO BRAGA:
O poderoso secretário da Fazenda de Goiás se viu de calças curtas ao ser divulgado um vídeo de sua filha recebendo propina de entidade filantrópica, mesmo sendo de seu pouco convívio, o laço sanguíneo pesa essa hora, e a credibilidade de seu cargo também. Se defendeu muito bem, e realmente nos leva a pensar que é impossível um pai controlar e responder pelos atos de um filho maior de idade (ou até menor hoje em dia!), as investigações continuarão, e não provando sua participação direta, que a filha dele pague e ele segue forte, mas não ao ponto de ser competitivo na corrida eleitoral do governo de Goiás.


MARCONI X ÍRIS
Não dá pra fugir da política goiana em outro assunto, que na verdade está ligado com o de cima, mas essa semana a bipolaridade da guerra partidária em nosso estado ganhou temperos diferentes. Dizem que entre amigos Íris se declarou candidato, fora um pequeno impasse com Henrique Meirelles, era o cenário esperado, já pra Marconi, a ressaca da denúncia de doações para campanha ao senado, feita pelo Estadão. No twitter chuveu de comentários alheios, opiniões de jornalistas, e principalmente de aliados defendendo o senador com unhas e dentes. Foi abafado pelo caso Braga, que jogou a batata quente na mão do ex-aliado e novo desafeto. Teremos muitos próximos capítulos!

TESSÁLIA:
Como é impossível passar dispercebido para quem não assiste o BBB (Big Bordel do Bial!), ver a "rejeição" popular dessa garota que, só com 22 anos faz um barulho desses, é incomodante. Estar envolvida em uma traição em rede nacional é pouco perto de cenas protagonizadas lá. Pudor e caráter não fazem parte do vocabulário dela, solta frases calculadas para serem polêmicas e reverter em popularidade, já era assim no Twitter, agora muito mais. Com certeza vai chuver muita grana nessa horta, já que ela parece disposta a tudo.

COMBUSTÍVEL:
O brasileiro sofre muito em períodos entre-safra do álcool. Esse ano está pior, os exorbitantes preços de R$ 1,95 para álcool e R$ 2,65 para gasolina deixa qualquer motorista refém de uma indústria que não pára de praticar preços abusivos. Cartéis de postos em uma mesma cidade, com bandeira ou sem todo mundo sabe, mas as usinas também tem a parcela de culpa, e principalmente o governo, que com uma potência chamada Petrobrás não se move para mudar essa realidade. Aí resta contar com o transporte coletivo... lascou!

BEYONCÉ:
Diva é diva, talento, carisma e sensualidade fazem parte do cardápio dessa morena furacão. As músicas dela, feita por produtores carimbados, na maioria tem a batida certa para pistas de dança. Mas ela ainda tem um chão pra percorrer e chegar no patamar de ícone da música pop. Está no caminho com certeza, a Wanessa Camargo evoluiu muito como cantora e mereceria mesmo abrir a tour dela aqui no Brasil, temos umas bem melhores, mas próximo do tipo de música da Beyoncé, encaixou-se bem. Já Ivete Sangalo, acho que forçaram um pouco a barra!

CARNAVAL:
Termino com a festa da carne só pra ressaltar um ponto: Carnaval, além de ser a maior concentração de contaminações de toda espécie, higiênicas a DST, também é o maior trampolim para diversas "cantoras-atrizes-apresentadoras subindo no estrelato. Além de irem a praia se exibir para os paparazzos em seus micro-biquinis, rebolar muito e declarar amor para uma escola de samba são os ingredientes certos para rechear a grande indústria midiática de fofoca. Isso cansa, mas vende, fazer o quê?

Vamos para a última semana de férias do Brasil, depois do carnaval sim as coisas começam a funcionar! Como diz Luis Melodia "Carnaval, carnaval, eu fico triste quando chega o carnaval...", ficaria se ficasse em casa vendo desfiles na TV, tem coisa melhor para fazer, eu garanto!


Um comentário:

  1. Abraço, Paullo! Sucesso nesta tua empreitada da informação inteligente.

    ResponderExcluir